News - Diretoria do grupo cancela o reinício das aulas no restante do primeiro semestre de 2017. / Camisas com a marca do grupo estão sendo vendidas pelo valor de R$30 reais. / Site dos Guerreiros ultrapassa 270 mil visitas. / Para acompanhar o grupo nas redes sociais clique nos botões disponíveis nesta página. / VOCÊ GOSTOU DO SITE? JÁ PARTICIPOU DE ALGUMA ATIVIDADE NOSSA? TEM ALGUMA SUGESTÃO? COMENTE, MANDE UMA MENSAGEM POR E-MAIL OU PELAS REDES SOCIAIS. DÊ SUA OPINIÃO E NOS CONTE SOBRE A SUA EXPERIÊNCIA COM A DANÇA PERNAMBUCANA. CERTAMENTE ISSO NOS AJUDARÁ BASTANTE A ENRIQUECER TODO O TRABALHO. OBRIGADO!

Um passo importante foi dado para salvaguardar o acervo do Mestre Nascimento do Passo

O inicio do ano de 2012 está sendo determinante para conversas e reuniões em torno da preservação do acervo do Mestre Nascimento do Passo.
 
O grupo Guerreiros do Passo comemora um dos primeiros resultados alcançados em prol da manutenção do acervo do famoso passista Francisco do Nascimento Filho.
A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), entidade de pesquisa ligada ao Governo Federal, acolheu o pedido do grupo, para analisar a possibilidade da instituição receber por doação, os objetos e toda documentação deixados pelo mestre durante sua vida inteira dedicada ao frevo.
Motivo da publicação de um artigo veiculado aqui no Blog, no qual o texto relatava o pedido feito pela viúva do Mestre aos integrantes dos Guerreiros do Passo, solicitando o engajamento do grupo para a conservação do acervo deixado pelo artista, culminou em conversas e contatos com membros da Fundação Joaquim Nabuco, suscitando uma articulação que pudesse reparar, ou mesmo compensar a inércia dos poderes públicos locais, que negligenciaram o caso, não dando importância ao fato. Na visão do grupo, a Fundaj é a instituição mais preparada e com condições para abrigar este acervo.

Um dos primeiros contatos se deu através do pesquisador Renato Phaelante, que repassou o pleito do grupo para a diretoria responsável, e esta, por sua vez, pediu para marcar uma visita com os familiares do passista. A intervenção de Phaelante foi fundamental para isso acontecer.
Na manhã do dia 17 de janeiro, uma equipe técnica da Fundação visitou a residência da viúva do mestre em Campo Grande. Na sua casa, Gecilandi recebeu o museólogo Albino Oliveira e a pesquisadora e historiadora Rita de Cássia Barbosa de Araújo. Também estiveram lá, o filho do Mestre, Jaflis Nascimento e o diretor dos Guerreiros do Passo Eduardo Araújo. Os representantes da Fundação colheram informações, fizeram imagens e ouviram a aflição dos familiares sobre o estado em que se encontra os objetos.
Rita e Albino expuseram a estrutura da Fundaj, mencionando quais seriam as etapas colocadas em prática caso a doação fosse concretizada. Uma das preocupações dos familiares é saber se eles teriam autonomia caso precisassem recorrer a alguma parte do acervo para a realização de projetos ou outros trabalhos. Segundo os representantes da Fundação, o contrato de doação pode conter cláusulas que estabeleça a total liberdade da família, se eventualmente ela quiser ter acesso aos objetos. De acordo ainda com os representantes, a visita vai possibilitar a confecção de um relatório que será enviado à diretoria geral da Fundação.

Depois de ouvir os argumentos dos representantes da Fundaj, os familiares eliminaram qualquer dúvida ou preocupação, e prontamente, Jáflis, concordou com a opinião dos técnicos, dizendo que antes de qualquer coisa, seria imprescindível primeiro recuperar os itens do acervo, ao invés de programar alguma outra ação. Eles solicitaram inicialmente, que fosse realizada uma contagem preliminar dos materiais, o que servirá para alimentar o referido relatório.

Para este levantamento, foi realizado outro encontro, no dia 05 de fevereiro, e desta vez foram convocados passistas e amigos próximos para cooperar. Dos que foram convidados, estiveram presentes: Valdemiro Neto, Lucélia Albuquerque, Otávio Bastos, Eduardo Araújo, Gil Silva, Ricardo Brito, Luciano Amorim, Edson Flávio, Jaqueline Veiga, Jaflis Nascimento, Laércio Olímpio e sua esposa Maria Cristina, que se dividiram em equipes com o objetivo de fazer a organização de jornais, fotografias, documentos, troféus, entre outros.
Sabemos que o processo de doação é lento e demorado, mas, já é um grande começo para tentar superar os obstáculos burocráticos e colocar em condições de apresentação, o legado herdado de um dos mais importantes artistas populares do nosso tempo.
Daqui em diante, todo o andamento e as conversas provenientes da doação serão acompanhados pelos Guerreiros, e os desdobramentos gerados, terão espaço para divulgação aqui no site.

Viva o Mestre Nascimento do Passo e sua história.

Um comentário:

  1. QUE DEUS ABENÇÕE O TRABALHO, PROCESSO EVOLUTIVO, A HISTÓRIA E OS PRÓXIMOS OPHÍCIOS QUE VCS VIEREM AGRAÇIAR-NOS... VIDA LONGA A QUEM MANTEM A TRADIÇÃO, MISSÃO ÁRDUA, PORÉM DE UMA PUTA VALIA... NOSSA CULTURA RESPIRA O FREVO E VCS EXPIRAM O PASSO DESDE DO ''GIGANTE NASCIMENTO AO CAIPORA QUE CONTINUA A EXPRESSAR O BALUARTE PELAS RUAS E PALCOS DA CENA RECIPHENSE... PARABÊNS PELA BANDEIRA E PELA IDENTIDADE... PH, ADIMIRADOR NATO DE NOSSAS RAÍZES TRADIÇIONAIS VINGADAS PELOS GUERREIROS DO PASSO E PHAMÍLIA PERNAMBUCO EM GERAL !!! PH

    ResponderExcluir