News - Praça do Hipódromo volta a receber as aulas do Projeto Frevo na Praça. / Camisas com a marca do grupo estão à venda por R$30 reais. / Site dos Guerreiros ultrapassa 285 mil visitas. / VOCÊ GOSTOU DO SITE? JÁ PARTICIPOU DE ALGUMA ATIVIDADE NOSSA? TEM ALGUMA SUGESTÃO? COMENTE, MANDE SUA MENSAGEM POR E-MAIL OU PELAS REDES SOCIAIS. DÊ SUA OPINIÃO E NOS AJUDE A APRIMORAR NOSSAS AÇÕES COM O FREVO. CERTAMENTE ISSO NOS AJUDARÁ BASTANTE A ENRIQUECER TODO O TRABALHO. OBRIGADO!

Cuidados com a preparação do Passista

Mayara Tenório
Passada a euforia habitual do carnaval e voltando ao estado normal da vida cotidiana, é a oportunidade que os dançarinos populares e iniciantes do passo têm para a melhoria do seu aprendizado e de sua técnica, desejando alcançar o tão esperado atributo frevístico. É neste momento que se deve iniciar o treinamento para conseguir bons resultados e a devida preparação visando desenvolver os complexos movimentos exigidos do passista.

Atualmente não é difícil encontrar locais para a prática do ritmo que mantêm cursos fora do período carnavalesco, com instituiçoes a oferecer durante semanas e meses, oficinas direcionadas aos interessados em ampliar o seu repertório coreográfico. Mas tenham cuidado! A oferta pode ser grande, mas é preciso ficar de olho na qualidade do trabalho oferecido.

Nesses anos todos de atividades com o frevo, venho observando muitos foliões preocupados em se exercitar apenas nos dias que antecedem a grande festa, e é nesta hora que podem surgir lesões e contusões pela forma frenética em querer obter resultados positivos num curto espaço de tempo. Mesmo àqueles que são passistas tradicionais do nosso carnaval, também podem correr riscos, se desprezarem conceitos fundamentais de preparação. Faço este alerta principalmente aos leigos do assunto, pois, para os profissionais e dançarinos do ramo isso não é uma novidade. Sem esquecer os turistas e praticantes momentâneos que se aventuram nas rodas dos grupos, não sendo difícil conhecer relatos de gente que se machucou seriamente nos exercícios, induzidos muitas vezes pela empolgação e pela falta de cuidado de instrutores despreparados. O resultado disso tudo pode ser a completa negação do participante em futuras aulas e um temor contagiante que intervém decisivamente na conquista de novos adeptos para o ritmo.

Atividade contínua e progressiva três vezes por semana, baseadas em uma metodologia adequada, respeitando intervalos de descanso, é imprescindível para um ganho muscular aceitável e uma boa resistência que posteriormente sirva de base para a execução dos diversos passos, resultando em satisfação do passista quando este for demonstrar seus movimentos.

A sugestão que fica é a seguinte: ao fazer sua incursão pelo frevo não deixe para a última hora. Comece bem antes, quem sabe agora após o carnaval. Seria o ideal. Dê condições ao seu corpo de reagir quando ele será mais requisitado, lá pelo final do ano. Não esqueça de procurar bons professores e de fazer uma pesquisa criteriosa entre as instituições de ensino.
Feito isso, caiam no passo com segurança, responsabilidade e sem perder a alegria.
Evoé!
Eduardo Araújo

Um comentário: