NAS AULAS DOS GUERREIROS A GRANDE ESTRELA É O FREVO!

Veja algumas imagens e tire suas próprias conclusões.

UNIÃO ENTRE PASSISTAS, É POSSÍVEL?

OPINIÃO. Fala-se muito da necessidade de ver um dia a tão esperada união entre os passistas de frevo.

A FORÇA DA CAMISA AZUL

Nas aulas do Projeto Frevo na Praça, já foi possível observar que os professores dos Guerreiros do Passo, utilizam nos seus encontros semanais no bairro do Hipódromo...

MAX LEVAY REGISTRA OS GUERREIROS DO PASSO

O pernambucano Max Levay, profissional de reconhecido talento da arte da fotografia, fez um bonito registro dos Guerreiros do Passo no último mês de março. O artista produziu...

FOCO NO APRENDIZADO

Hoje em dia a busca por um melhor condicionamento na arte desenvolvida pelos famosos passistas de frevo, tem levado alguns praticantes a sair por ai pulando de aula em aula...

News - Camisas com a marca do grupo estão à venda por R$20 reais. / Site dos Guerreiros ultrapassa 300 mil visitas. / VOCÊ GOSTOU DO SITE? JÁ PARTICIPOU DE ALGUMA ATIVIDADE NOSSA? TEM ALGUMA SUGESTÃO? COMENTE, MANDE SUA MENSAGEM POR E-MAIL OU PELAS REDES SOCIAIS. DÊ SUA OPINIÃO E NOS AJUDE A APRIMORAR NOSSAS AÇÕES COM O FREVO. CERTAMENTE ISSO NOS AJUDARÁ BASTANTE A ENRIQUECER TODO O TRABALHO. OBRIGADO!

O Canguru foi trabalhado em mais um encontro do Laboratório do Passo

Neste sábado, 25, foi realizado o segundo encontro do Laboratório do Passo do mês de outubro. E como havíamos anunciado em postagem anterior, o passo do Canguru recebeu um tratamento especial dentro dos trabalhos do projeto. Estejamos atentos para observar que o Canguru não é o Coice de Burro ou outro qualquer similar. A descrição do movimento é o seguinte: “O passo do canguru, em que o passista, acelerando a dança e sem pausar, aos pulos, em vertical...” executa o movimento num ritmo cadenciado, tendo seu executor a capacidade de passar no "ar" a sombrinha de frevo entre as pernas.

Os Guerreiros iniciaram as atividades do Laboratório no sábado dia 18, decidindo que os participantes teriam que passar por um treinamento de fortalecimento para a boa execução do passo, prevenindo com isso maiores riscos para o corpo. No primeiro encontro aconteceram os exercícios de preparação corporal, e na segunda parte dos trabalhos (25/10), a execução plena do movimento. Foi percebido que os passistas tiveram certa dificuldade para realizar o movimento, e como já tínhamos imaginado, por ser um salto e estar numa condição de pouco uso entre os passistas, era suficientemente aceitável que sua implementação apresentaria dificuldade. Finalizamos o encontro do dia com o pensamento da necessidade da retomada dos exercícios propostos em encontros posteriores, e isso dentro da perspectiva que as análises e estudos do Laboratório não devem ser encerrados num único momento. O compromisso do grupo e do projeto, é empregar todos os esforços para tornar o passo do Canguru, assim como os demais movimentos pesquisados, preservados na cabeça e nos pés dos foliões.
Como ressaltamos antes, alguns passistas podem achar que o passo é idêntico a outros saltos do frevo, no entanto, seu desenho obedece a formas singulares e de propriedades únicas. Um ponto relevante a observar é que as pernas não devem ultrapassar a linha vertical do corpo, e os pés são posicionados para trás nos repetidos saltos.
Lembrando que os ensinamentos adquiridos no Laboratório do Passo são cumulativos, e para isso é recomendado que os passistas tenham assiduidade no projeto.
O FUNCULTURA incentiva esta ação.
Veja outras imagens deste sábado, 25 de outubro de 2014.

Pracinha do Diário volta a se transformar no QG do Frevo

Um momento dedicado ao restabelecimento de um espaço que outrora era conhecido como o Quartel General do Frevo. A Praça da Independência, mais conhecida como Praça do Diário, recebeu na noite de 24 de outubro, um sopro de vivacidade desse clima festivo. O SOM DA RUAL, organizado pelo articulador e produtor cultural Roger Renor, proporcionou esta sensação ao público com a apresentação dos Guerreiros do Passo. O Frevo, espetáculo que o grupo exibiu na ocasião, transformou a Praça num grande baile de carnaval. O povo e os bravos Guerreiros fizeram o passo, ao som contagiante do ritmo pernambucano. Ainda na noite, os Guerreiros trouxeram para a apresentação, o primeiro estandarte da Troça O Indecente confeccionado em 2003. Foi lindo! Ficam os agradecimentos aos amigos que se fizeram presente, aos integrantes do grupo e especialmente ao amigo Roger Renor pela bela oportunidade oferecida. Evoé!!!
Fotos de Roseane Souza e Eduardo Araújo

Dois encontros do Laboratório dedicados ao passo do Canguru

Neste último sábado, 18 de outubro, os Guerreiros iniciaram os trabalhos do Laboratório do Passo do mês de outubro, visando a apresentação das informações oriundas das pesquisas do grupo. E desta vez o passo do Canguru foi a estrela do momento. "O passo do canguru, em que o passista, acelerando a dança e sem pausar, aos pulos, em vertical..." executa o movimento num ritmo cadenciado, tendo seu executor a capacidade de passar no "ar" a sombrinha de frevo entre as pernas. Observem na foto abaixo, que existe uma característica particular com relação ao passo em questão. Alguns passistas podem achar que ele é idêntico a outros saltos do frevo, no entanto, seu desenho obedece a formas singulares e de propriedades únicas. Um ponto relevante a observar é que as pernas não devem ultrapassar a linha vertical do corpo, e os pés são posicionados para trás nos repetidos saltos.

Por ser um movimento que requer boa resistência por parte dos passistas, a equipe de professores decidiu que o movimento seria trabalhado em dois encontros neste mês. No primeiro encontro foram realizados exercícios de fortalecimento e alongamentos específicos, buscando atender a execução adequada e segura por parte dos envolvidos, e no segundo encontro, que será realizado no sábado dia 25, será a vez da segunda parte dos trabalhos com a execução plena do movimento. Nesta primeira parte os Guerreiros contaram com o auxílio de Edson Voguee, dançarino integrante do grupo que disponibilizou sua experiência e seus conhecimentos de preparação corporal.
É preciso lembrar que os ensinamentos adquiridos com o Laboratório do Passo são cumulativos, e para isso, é recomendado que os passistas tenham assiduidade no projeto. Veja algumas imagens da aula de frevo deste sábado e das atividades do Laboratório. O FUNCULTURA incentiva esta ação.

Novidade! Grupo Guerreiros do Passo recebe frevo em sua homenagem

Eduardo, Lucélia, Gil Silva, Geraldo Silva e Laércio Olímpio.
Foi entregue em mãos dos Guerreiros do Passo na residência do compositor e carnavalesco Geraldo Silva no último domingo (12/10) no bairro da Mustardinha, no Recife, o mais novo Frevo de Rua que vai integrar o vasto repertório existente do ritmo. E desta vez, o grupo Guerreiros do Passo recebeu um registro musical exclusivo em sua homenagem. Concebido pelo próprio Geraldo Silva com arranjos do saudoso Edson Cunha, o frevo instrumental já tinha sido criado há alguns meses, e foi guardado para ser entregue no momento propício.
O frevo é um tributo aos dançarinos do grupo, que, segundo o próprio autor, caracteriza nas apresentações "o resgate do verdadeiro carnaval de Pernambuco”. Geraldo Silva é um compositor da atual da safra de bons compositores carnavalescos do Recife, com inúmeros frevos já gravados. Ele já compôs duas outras obras em alusão ao trabalho dos Guerreiros, ambos já gravados em CD, são eles: Indecente, de 2009, em homenagem a Troça Carnavalesca Mista O Indecente; Dona Lucélia, de 2010, dedicado à personagem que a professora e passista Lucélia Albuquerque desenvolve no grupo, e agora, o mais recente, intitulado Guerreiros do Passo. A partir deste momento a partitura musical passa a integrar o acervo da instituição, e fará parte do repertório da Troça Carnavalesca Mista O Indecente. Esteve presente na ocasião da entrega do frevo, os Guerreiros Eduardo Araújo, Lucélia Albuquerque, Gil Silva, Flávia Vieira, Laércio Olimpio e Maria Cristina.

A diretoria e todos os que fazem o grupo sentem-se lisonjeados pela célebre homenagem, dizendo que o fato se transforma em incentivo para seus componentes continuarem na luta diária que é trabalhar com o ritmo principal do estado. Em breve vamos publicar um vídeo da primeira execução do frevo Guerreiros do Passo com a magnífica interpretação da Orquestra do Maestro Oséas.
Aguardem!!!

Maria Cristina, Lucélia Albuquerque ao centro e Flavia Vieira à direita.