News - Praça do Hipódromo volta a receber as aulas do Projeto Frevo na Praça. / Camisas com a marca do grupo estão à venda por R$30 reais. / Site dos Guerreiros ultrapassa 285 mil visitas. / VOCÊ GOSTOU DO SITE? JÁ PARTICIPOU DE ALGUMA ATIVIDADE NOSSA? TEM ALGUMA SUGESTÃO? COMENTE, MANDE SUA MENSAGEM POR E-MAIL OU PELAS REDES SOCIAIS. DÊ SUA OPINIÃO E NOS AJUDE A APRIMORAR NOSSAS AÇÕES COM O FREVO. CERTAMENTE ISSO NOS AJUDARÁ BASTANTE A ENRIQUECER TODO O TRABALHO. OBRIGADO!

O Canguru foi trabalhado em mais um encontro do Laboratório do Passo

Neste sábado, 25, foi realizado o segundo encontro do Laboratório do Passo do mês de outubro. E como havíamos anunciado em postagem anterior, o passo do Canguru recebeu um tratamento especial dentro dos trabalhos do projeto. Estejamos atentos para observar que o Canguru não é o Coice de Burro ou outro qualquer similar. A descrição do movimento é o seguinte: “O passo do canguru, em que o passista, acelerando a dança e sem pausar, aos pulos, em vertical...” executa o movimento num ritmo cadenciado, tendo seu executor a capacidade de passar no "ar" a sombrinha de frevo entre as pernas.

Os Guerreiros iniciaram as atividades do Laboratório no sábado dia 18, decidindo que os participantes teriam que passar por um treinamento de fortalecimento para a boa execução do passo, prevenindo com isso maiores riscos para o corpo. No primeiro encontro aconteceram os exercícios de preparação corporal, e na segunda parte dos trabalhos (25/10), a execução plena do movimento. Foi percebido que os passistas tiveram certa dificuldade para realizar o movimento, e como já tínhamos imaginado, por ser um salto e estar numa condição de pouco uso entre os passistas, era suficientemente aceitável que sua implementação apresentaria dificuldade. Finalizamos o encontro do dia com o pensamento da necessidade da retomada dos exercícios propostos em encontros posteriores, e isso dentro da perspectiva que as análises e estudos do Laboratório não devem ser encerrados num único momento. O compromisso do grupo e do projeto, é empregar todos os esforços para tornar o passo do Canguru, assim como os demais movimentos pesquisados, preservados na cabeça e nos pés dos foliões.
Como ressaltamos antes, alguns passistas podem achar que o passo é idêntico a outros saltos do frevo, no entanto, seu desenho obedece a formas singulares e de propriedades únicas. Um ponto relevante a observar é que as pernas não devem ultrapassar a linha vertical do corpo, e os pés são posicionados para trás nos repetidos saltos.
Lembrando que os ensinamentos adquiridos no Laboratório do Passo são cumulativos, e para isso é recomendado que os passistas tenham assiduidade no projeto.
O FUNCULTURA incentiva esta ação.
Veja outras imagens deste sábado, 25 de outubro de 2014.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário