NAS AULAS DOS GUERREIROS A GRANDE ESTRELA É O FREVO!

Veja algumas imagens e tire suas próprias conclusões.

UNIÃO ENTRE PASSISTAS, É POSSÍVEL?

OPINIÃO. Fala-se muito da necessidade de ver um dia a tão esperada união entre os passistas de frevo.

A FORÇA DA CAMISA AZUL

Nas aulas do Projeto Frevo na Praça, já foi possível observar que os professores dos Guerreiros do Passo, utilizam nos seus encontros semanais no bairro do Hipódromo...

MAX LEVAY REGISTRA OS GUERREIROS DO PASSO

O pernambucano Max Levay, profissional de reconhecido talento da arte da fotografia, fez um bonito registro dos Guerreiros do Passo no último mês de março. O artista produziu...

FOCO NO APRENDIZADO

Hoje em dia a busca por um melhor condicionamento na arte desenvolvida pelos famosos passistas de frevo, tem levado alguns praticantes a sair por ai pulando de aula em aula...

News - Camisas com a marca do grupo estão à venda por R$20 reais. / Site dos Guerreiros ultrapassa 300 mil visitas. / VOCÊ GOSTOU DO SITE? JÁ PARTICIPOU DE ALGUMA ATIVIDADE NOSSA? TEM ALGUMA SUGESTÃO? COMENTE, MANDE SUA MENSAGEM POR E-MAIL OU PELAS REDES SOCIAIS. DÊ SUA OPINIÃO E NOS AJUDE A APRIMORAR NOSSAS AÇÕES COM O FREVO. CERTAMENTE ISSO NOS AJUDARÁ BASTANTE A ENRIQUECER TODO O TRABALHO. OBRIGADO!

Sobre o Encontro de Pesquisadores do Frevo

Boas discussões e interessantes debates aconteceram no 1º Encontro de Pesquisadores do Frevo, organizado pelo Museu Paço do Frevo e que se encerrou nesta sexta-feira (28/11/14). O evento homenageou o pesquisador e carnavalesco Zado Cabral que faleceu no mês de junho deste ano. Grande figura do frevo e que merece todos os nossos gestos de respeito e saudação.
Três dias produtivos levantando questionamentos e difundindo saberes do ritmo maior de Pernambuco. O Paço está de parabéns! Um aspecto negativo no meu entender, foi não ver tantos passistas participando do evento. Fica difícil estabelecer uma relação de respeito da classe com o afastamento dos seus integrantes de encontros que visam especialmente, e entre outras coisas, a sua valorização como ser profissional e artístico do frevo. De qualquer forma, ofereço meus cumprimentos aos que se fizeram presente.

A abertura com Antonio Nóbrega no dia 26, entusiasmou bastante. A fala dele sobre a dança do Frevo (passo) motivou amplas reflexões acerca do assunto. A intenção desnecessária de querer inserir movimentos do balé clássico no passo, sem uma argumentação plausível e a mecanização da exibição dos dançarinos quando estão em atuação, foram um dos pontos fortes de sua fala. Temas que coincidem com os questionamentos que tradicionalmente fazemos no site dos Guerreiros do Passo e em conversas pós-aula no projeto desenvolvido pelo grupo na Praça do Hipódromo.
Minha participação como conferencista se deu nesta sexta e foi sobre os Guerreiros, sua história, atividades, abordando as ações e princípios norteadores do trabalho do grupo, o Método Nascimento do Passo, parcerias e ações propositivas para sua manutenção. Sai do encontro contente e exultante por outras oportunidades. Evoé!

Eduardo Araújo

Cortando Jaca e Oficina de conserto de sombrinhas fizeram parte das atividades do Laboratório do Passo

Um final de semana dedicado a valorização do frevo e do passo pernambucanos. 
No sábado, dia 22/11 na Praça do Hipódromo, os Guerreiros reeditaram mais um Laboratório do Passo, e com ele, ações em dose dupla. No sábado, a estrela do encontro foi o passo do Cortando Jaca, um verdadeiro achado coreográfico que encantou os participantes no local. Sua execução requer grande habilidade e coordenação motora, porém, é de fácil assimilação. No domingo, dia 23/11, o grupo realizou a Oficina de Conserto e Montagem de Sombrinhas de Frevo. Os trabalhos aconteceram na sede do grupo, também no bairro do Hipódromo. Com relação ao Cortando Jaca, pela grande admiração percebida por parte dos participantes acerca de sua execução, foi decidido que o Laboratório voltará a acontecer no próximo final de semana com os mesmos exercícios propostos e repetindo as ações em dois dias seguidos.

Fica assim... No próximo sábado, 29/11, o Laboratório acontece com a exibição do passo pesquisado, e no domingo, dia 30 /11, a Oficina de Conserto de Sombrinhas ocorrerá novamente na sede do grupo. Ao final dos trabalhos, publicaremos um relatório detalhado sobre o Contando Jaca, com vídeos e fotos, e os registros das Oficinas de Conserto de Sombrinhas de Frevo. Por enquanto, aprecie algumas imagens do último final de semana dos Guerreiros e o seu Laboratório do Passo. O FUNCULTURA incentiva este projeto.

Guerreiros abrem o Festival Canavial

Duas noites com muito frevo e passo na Praça da Catedral, Nazaré da Mata/PE. O grupo Guerreiros do Passo, juntamente com as Orquestras Revoltosa e Capa Bode, levaram animação ao público do Festival Canavial 2014.

Guerreiros do Passo pegam a estrada neste final de semana para participar em dose dupla no FESTIVAL CANAVIAL

Encontros especiais do frevo estão programados para acontecer neste final de semana na cidade de Nazaré da Mata, interior do estado, com os Guerreiros do Passo. Os passistas do grupo subirão ao palco para realizar duas apresentações no Festival Canavial, evento que acontece há oito edições na região e que engloba atrações artísticas locais e nacionais. Nas duas participações do grupo, a oportunidade para encontros históricos com a música instrumental pernambucana. O grupo dividirá o mesmo espaço com a tradição de fanfarras centenárias, como: a Sociedade Musical Euterpina Juvenil Nazarena, mais conhecida como Banda Capa Bode, fundada em 1º de janeiro de 1888; e a Sociedade Musical 05 de Novembro, a popular Banda Revoltosa, fundada em 1905. Nos dias 14 e 15 de novembro, os Guerreiros do Passo entram em cena a partir das 21 horas, numa estrutura montada na Praça da Catedral, Nazaré da Mata – PE.

Não é a primeira vez que os Guerreiros participam do Festival Canavial. Em 2007, os passistas integraram uma das datas do evento daquele ano. Desta vez, o convite foi para apresentar o trabalho durante dois dias, e os organizadores esperam que os passistas voltem a impressionar e emocionar o público com sua atuação.

Em 2014, o Festival Canavial acontece nos municípios de Limoeiro, Buenos Aires, Nazaré da Mata, Olinda e Vicência. O Movimento Canavial surgiu em 2006, com a proposta de integrar a  Zona da Mata Norte através de vários projetos culturais. De Goiana a Nazaré da Mata são vários Produtores Culturais, Associações, Pontos de Cultura, empresas, Artistas, Mestres, rádios comunitárias, antigos Engenhos e grupos Culturais engajados e que mudaram a realidade da região. O Festival Canavial e o Pontão de Cultura Canavial são a expressão maior dessa grande rede cultural do Estado de Pernambuco. Para ficar por dentro de toda a programação do evento, é só acessar o site do Festival.

Serviço:
Festival Canavial 2014
Praça da Catedral, Nazaré da Mata – PE.

- 14 de novembro
21h – Banda Revoltosa e Guerreiros do Passo

- 15 de novembro
21h – Banda Capa Bode e Guerreiros do Passo

A praça é de todos!

Neste sábado (08/11), os Guerreiros do Passo receberam no seu espaço de atividades no bairro do Hipódromo, a visita de estudantes do curso de Dança da Universidade Federal de Pernambuco, que vieram para o Projeto Frevo na Praça com a intenção de estreitar os laços com o autêntico e espontâneo frevo de rua. Na ocasião, o corpo discente foi acompanhado pela professora Maria Acselrad.
O encontro foi o momento para vivências e exposições sobre o trabalho do grupo e de análises acerca da metodologia do Mestre Nascimento do Passo. O momento possibilitou também, uma breve demonstração de alguns movimentos pesquisados no Laboratório do Passo, projeto desenvolvido pelos Guerreiros durante as aulas na Praça. Os estudantes caíram no passo e no final dos trabalhos fizeram parte da famosa roda de passistas. Veja algumas imagens.

Encontro no Recife debate o frevo e abre inscrições para roda de diálogos

Propostas devem estar relacionadas aos saberes do frevo e experiências. Evento ocorre de 26 a 28 de novembro e conta com Antônio Nóbrega.
Do g1.globo.com/pernambuco
Um encontro no Recife vai debater o frevo, sua importância e complexidade ao longo do tempo. O evento, que vai reunir pesquisadores e profissionais de diversas áreas ligadas ao ritmo pernambucano, está com inscrições abertas para propostas de comunicação dos que quiserem integrar a programação da Roda de Diálogos. Entre os convidados do encontro está o multiartista Antônio Carlos Nóbrega.
O 1º Encontro de Pesquisadores do Frevo: Estimulando Diálogos e Articulando Saberes ocorre entre 26 a 28 de novembro, no Paço do Frevo, no Bairro do Recife, e busca fomentar a valorização de memórias, a sistematização de conhecimentos e a proposição de alternativas para preservar o frevo.

Ainda participam do encontro o músico e pesquisador César Berton, o etnomusicólogo e professor da UFPE Carlos Sandroni; a bailarina e pesquisadora do grupo Arte e Folia (PE) Marcela Rabelo, além do antropólogo e professor da Universidade Federal do Pará (UFPA) Hugo Menezes; o antropólogo do Iphan George Bessoni, e o pesquisador do grupo Guerreiros do Passo, Eduardo Araújo.

Interessados em participar da roda de diálogos, que tem como tema ‘O frevo e seus campos: saberes, pesquisas e experiências’, devem entregar até 7 de novembro a proposta em formato de registro audiovisual (som e imagem) gravado em CD ou DVD com duração de 5 a 10 minutos contendo o tema e o resumo da proposta; resumo escrito à mão, contendo título de até três linhas e síntese da comunicação em até duas páginas; resumo digitado em Word, impresso ou em meio digital, contendo título de até 200 caracteres e uma síntese da comunicação em até 2.800 caracteres com espaços; ou resumo encaminhado por meio do formulário eletrônico no ato de inscrição, através da internet.

O resultado das propostas deve ser divulgado até 14 de novembro. Estão abertas também as inscrições para ouvintes no encontro. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pela internet ou presencialmente, no Centro de Documentação e Memória Maestro Guerra-Peixe, no térreo do Paço do Frevo, de terça a sexta, das 9h às 12h e das 13h às 17h30.

Serviço
1º Encontro de Pesquisadores do Frevo: Estimulando Diálogos e Articulando Saberes
De 26 a 28 de novembro
Paço do Frevo - Praça do Arsenal, Bairro do Recife
Inscrições gratuitas no site www.pacodofrevo.org.br ou, presencialmente, no Centro de Documentação e Memória Maestro Guerra-Peixe, localizado no térreo do Paço do Frevo.

Já imaginou Frevo na Finlândia?

Pois é. A façanha é do passista, dançarino e coreógrafo pernambucano Otávio Bastos que está em turnê desde o mês de setembro por alguns países da Europa, levando o frevo pernambucano numa excursão que conduz nosso ritmo para além das fronteiras do estado. Finlândia, Alemanha, Suíça, Suécia e França são os palcos para este artista produzir suas “tesouras”, “dobradiças” e “rojões”, e além das aulas do ritmo, vem apresentando o seu premiado solo “O Fio das Miçangas”, que une danças populares brasileiras à cultura urbana contemporânea. O espetáculo surgiu a partir de leituras, principalmente da obra de Stuart Hall, sobre identidade e globalização, sobre como culturas ancestrais são vistas e até utilizadas pela cultura de massa.

Discípulo do Mestre Nascimento do Passo, Otávio é dos mais preparados e conceituados artistas desse meio, e tem todo o credenciamento para impulsionar ainda mais o passo e o frevo pernambucano no mundo, oferecendo sua bagagem artística e a herança cultural do Mestre Nascimento. 

Do mesmo modo como valorizamos as orquestras que divulgam o frevo fora do Brasil, temos que exaltar igualmente os passistas que fazem o mesmo, e assim como os músicos, compositores, carnavalescos e foliões, têm seu valor e também merecem as glórias pela contribuição na salvaguarda da manifestação principal do nosso povo.
Evoé!

Acompanhe a turnê do artista através de sua Fanpage.